Memórias

 O canto do pássaro Uirapuru remete a memórias.

Teoria da memória quântica

O “tratado de fisiologia médica”, Guyton, da editora Guanabara koogan, consultei selecionando conceitos importantes sobre o sistema nervoso. é um livro clássico de consulta. Uma rápida revisão para servir de apoio na arquitetura associada das fisiologias, a ocidental com a oriental, a fisiologia energética, teoria da medicina tradicional chinesa que é o embasamento científico do tai chi chuan yang cheng fu. 

A memória humana passa por um mecanismo elétrico e algumas partes se transformam em química que é a que nós armazenamos, sedimentamos e recorremos quando solicitamos informação de nosso banco de memórias. Memorizar, sedimentar uma informação para acessar no futuro, depende da repetição, a intensidade das emoções que sejam associadas ao fato que memorizaremos; a importância que tenha para nós em relação a nossa escala de valores pessoal.

O hipocampo é por onde a memória em seu trajeto passa até ser acolhida e processada no córtex cerebral, que é a maior parte do cérebro, onde são consolidados, soma todos os dados necessários e os integra, acessá-los resulta na lembrança, do que nós queremos lembrar. Na lembrança autobiográfica, acessamos o significado de tudo o que nos rodeia, ocorre uma análise repetitiva que é processada de forma subconsciente, aliada de uma que nos faz lembrar de fatos imediatos e recentes e que esquecemos em poucos minutos. Quando nos dizem um código numérico memorizamos e depois de minutos o esquecemos é uma característica da memória elétrica.

O Tai chi chuan no processo de aprendizado exercita a memória elétrica que logo se desfaz, associada com a repetição diária, permite que exista a transformação em memória química todos os ajustes e correções nos seus movimentos, que o praticante realiza quando está praticando a Forma encadeada. Conexões novas de neurônios surgem canalizando a memória por estímulos sensoriais. O registro em uma memória química se realizará induzida por novas conexões elétricas que nascem do resultado do empenho na coordenação das referências técnicas durante a prática. As experiências sensoriais dentro de um campo ativo induzido pela busca da harmonia é diferente das outras em que não estejamos com tal empenho. Uma memória sensorial de longo prazo sedimentada por indução de experiências práticas decorrentes do encadeamento da série de tai chi chuan. Os estímulos sensoriais regulados momentaneamente por um referencial criado no período de tempo da execução dos movimentos, e que logo se aniquila.

Uma pequena parte da informação sensorial obtém resposta motora de imediato. A maior parte é armazenada no córtex cerebral, na realidade as informações se armazenam em diferentes parcelas nos locais basais do cérebro e da medula,para futuras atividades motoras e os nossos mecanismos de análise. Um processo chamado de facilitação que é a repetição de sinais sensoriais que utilizam uma mesma passagem por uma mesma seqüência de sinapses, após inúmeras vezes, capacita as sinapses na transmissão dos mesmos sinais numa próxima repetição. Mesmo que o impulso sensorial não seja excitado o cérebro pelo mecanismo de facilitação produz, gera os mesmos sinais da seqüência de sinapses no seu interior, apesar dos sinais sensoriais não terem sido excitados,  nós temos a percepção de experimentar as sensações originais, entretanto são memórias das sensações.

A memória se torna parte do mecanismo de processamento de todo o sistema nervoso. Nossas decisões em nosso cérebro por comparação de experiências sensoriais no momento que as experimentamos com a nossa memória armazenada, selecionamos a partir de nossas memórias, todas as que sejam importantes. Canalizamos para uso futuro armazenando ou para respostas motoras.

O córtex cerebral funciona associado com o sistema inconsciente da atividade orgânica : bulbo, ponte, mesencéfalo, hipotálamo, tálamo, cerebelo e gânglios basais.Os mestres orientais orientam para um estado de consciência que transcende ao estado usual comum que usamos no dia-a-dia.

Procuram através de orientação de técnicas que possam ser usadas como ferramenta prática que permite encontrar enquanto se pratica uma harmonia das estruturas físicas diminuindo o gasto de energia em prol do uso de outra circulação energética por meridianos superficiais e profundos conectados em função pares antagônicas, como os opostos yin e yang.

No Tratado de Fisiologia Médica,de A.C. Guyton, da editora Guanabara koogan, na  oitava edição: o bulbo e a ponte, exercem controle na respiração e na pressão arterial. O nosso equilíbrio é uma função associada entre o cerebelo com a substância reticular do bulbo, ponte e mesencéfalo.

Os nossos reflexos que são relacionados com a alimentação, a salivação ,a ponta da língua no palato superior durante a prática do tai chi chuan estimula as glândulas salivares, a salivação como resposta ao alimento são centros de controle localizados no bulbo, ponte e mesencéfalo, amígdala, e hipotálamo. São considerados como pertencentes ao nível cerebral inferior e mantém o córtex cerebral em alerta, mantendo aberto o banco de memórias para o mecanismo de pensamento seletivo do cérebro,todo o córtex cerebral,por intermédio do qual permite conhecer e expressar respostas, sobre o mundo que vivemos.

No nível medular, os estímulos neuronais podem ser transformados em marcha, reflexos que nos afastam de objetos, reflexos dos membros inferiores que agem para suportar o nosso corpo contra a força da gravidade, no controle dos vasos sanguíneos, gastrintestinais, e várias outras funções.

Os níveis superiores do sistema nervoso enviam sinais aos centros de controle da medula espinhal para que executem as funções especializadas de cada área. O nosso cérebro coleta informações sensoriais associa a memória armazenada e com isso processa a atividade orgânica diária.As sinapses podem ser elétricas ou químicas.

As mais utilizadas, as sinapses químicas transmitem os sinais na mesma direção, transmissão unidirecional, de um primeiro neurônio, o neurônio pré-sináptico, os neurotransmissores são secretados pelo primeiro neurônio, o transmissor, que atua nas proteínas receptoras encontradas na membrana do neurônio seguinte, o neurônio pós-sináptico; excitando, inibindo ou modulando, modificando sua sensibilidade.

São substâncias transmissoras acetilcolina, norepinefrina, histamina, ácido-aminobutírico (GABA), e glutamato, existem mais de 40 substâncias transmissoras diferentes.

As sinapses elétricas conduzem os sinais elétricos de uma célula para outra, através das junções abertas, que são as estruturas protéicas tubulares, onde é possível o livre movimento de íons do interior de uma célula para a seguinte, o potencial de ação é transmitido.

A condução da eletricidade, de uma célula para outra são nas duas direções. Enquanto, a sinapse química transmite em uma única direção específica permitindo ao sistema nervoso, que se utiliza desta característica, para um controle de funções variadas, sensação, motor, memória e demais funções orgânicas.

Os sinais recebidos pelo sistema nervoso central são provenientes dos receptores sensoriais; mecanoreceptores, para as deformações mecânicas do receptor; termorreceptores, para alterações da temperatura, uns sensíveis ao frio e outros ao calor; nociceptores, os receptores da dor para lesões teciduais,químicas ou elétricas; receptores eletromagnéticos, para a luz incidente sobre a retina do olho; quimiorreceptores, o gosto, o olfato, o nível de oxigênio no sangue arterial, a osmolalidade dos líquidos corporais, a concentração dos líquidos corporais, a concentração de dióxido de carbono. Cada receptor é sensível a um determinado estímulo específico.

A memória humana é uma réplica das flutuações quânticas, uma parte material armazenada no sistema nervoso central. Porém em suas partes etéreas, com atuações de campos eletromagnéticos, comunicantes entre si e o corpo físico material. Teorias sobre a origem do universo em paralelo com o desenvolvimento embrionário, através do qual são explicadas as redes meridianas que circulam o chi. 

“O que é acupuntura?, as doenças que pode curar. Como age sobre o organismo”,David Sussmann, da Editora Record. Sussmann, apresenta teorias de cientistas que explicam a circulação do chi nos meridianos. Uma delas examina o desenvolvimento embrionário para explicar a localização dos pontos, dos meridianos e a relação com o sistema nervoso central.

Durante a prática do tai chi chuan yang cheng fu os movimentos sistematizados promovem um estímulo na circulação. O objetivo ao passar por estruturas internas a circulação estimulada pelo trabalho biomecânico sobre condições especiais orientadas pelos dez princípios, que são supervisionados pelo praticante através da atenção focada no TanTien. Ao mesmo tempo se colocando em harmonia com os demais praticantes que procuram cada qual o mesmo ritmo coordenado entre todos os praticantes. A atenção humana trabalha focada em um objeto se mais objetos são colocados no foco de atenção serão desprezados os demais que não estejam dentro do foco de atenção.

Os mestres orientam que existe um estado especial de atenção que concorda com  o Tao e que é possível desenvolver treinando com freqüência regular.Facilita a compreensão se considerarmos o corpo humano como um micro universo réplica do macro universo.

O raciocínio empregado pela cosmogonia, o estudo do inicio e a formação do universo, poderá nos ajudar no entendimento e uso de faculdades mentais que são desenvolvidas na prática regular do tai chi chuan yang cheng fu. Os mestres relatam que existe um vazio último que é atingido quando o praticante e a arte que pratica se torna uma unidade de ação, o estado de arte, que é possível atingir qualquer especialização humana. A mente em seu mecanismo de funcionamento, na produção de pensamentos, no processamento de informações os vácuos quânticos, espaços dentro da estrutura de formação de cada pensamento, de cada informação processada, de cada memória acessada. O que os mestres de tai chi chuan procuram demonstrar que podemos transcender individualmente e coletivamente se empreendermos uma real ação de busca pessoal com tal propósito.

A flutuação quântica mental é o campo de possibilidades da percepção humana, semelhante ao estado entre a vigília e o sono, entre o surgimento dos pensamentos e a nossa vontade aplicada na busca da ausência de pensamentos.

Na cosmogonia como explicar que alguma coisa, a totalidade da matéria, do espaço e do tempo, todo o universo veio do nada. Transportando para a mente humana como explicar os pensamentos que venham do nada, que afirmam os mestres poder transcender e apurar os sentidos para tal existência natural uma vez que a mente é incessante produtora de pensamentos.

Dalai Lama no livro “o caminho da tranqüilidade nos transmite que, “a mente humana é simultaneamente a fonte e, se orientada de forma apropriada, a solução de todos os nossos problemas. Os que adquirem grande erudição mas não têm bom coração correm o risco de serem atormentados por ansiedades e inquietações que resultam de desejos que não podem ser realizados. Inversamente, a compreensão genuína dos valores espirituais tem o efeito oposto”.

O conhecimento pessoal associado aos valores cultivados com a existência do outro igualmente nos exercícios do tai chi chuan em que se promove uma atenção em si e no outro, com uma intenção de harmonizar as mútuas influências dos relacionamentos, no caso da prática, o grupo realiza a busca que é a soma do encontro individual de cada participante.

 Márcio Lacerda

www.taichichuanbrasil.com.br

www.taichiyangtransito.wordpress.com

www.fluxos.wordpress.com

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: